Notícias

SINDSERM inicia devolução de Imposto Sindical para servidoras(es) da saúde na Assembleia Geral desta quinta-feira (08)

A entidade é contra o desconto e irá devolver o que foi recolhido pela Prefeitura em março de 2017

A gestão do Prefeito Firmino Filho (PSDB) se apropriou do Imposto Sindical descontado dos contracheques das(os) servidoras(es) municipais em março de 2017 e não repassou ao Sindicato das(os) Servidoras(es) Públicas(os) Municipais de Teresina (SINDSERM) os 60% destes valores, conforme determina a legislação vigente.

Desde o início da Gestão SINDSERM DE VOLTA PARA AS LUTAS, em fevereiro do ano passado, a nova Direção vem tentando viabilizar o compromisso assumido em campanha, uma vez que defende que nenhum desconto seja realizado no contracheque da(o) servidor(a) sem a sua autorização. A proposta foi levada para uma Assembleia e aprovada pela categoria, embora várias(os) servidoras(es) tenham informado que doarão os valores ao sindicato para manter as lutas. Porém, o Prefeito Firmino Filho(PSDB) não repassou os 60% destinados ao sindicato, inviabilizando que a medida fosse colocada em prática.

A única exceção foi a Fundação Municipal de Saúde (FMS), que repassou R$ 69 mil, que é um valor insignificante em relação à quantidade de servidoras(es) daquele órgão que são representadas(os) pelo SINDSERM. A FMS efetuou desconto de Imposto sindical em 9.098 (nove mil e noventa e oito) contracheques de servidoras(es) em 2017 e repassou ao SINDSERM de apenas 1.983 (mil novecentos e oitenta e três) servidoras(es), na proporção de 60% de cada um(a).

Uma situação mais absurda ainda é que não houve repasse ao SINDSERM do imposto descontado de inúmeras(os) servidoras(as) que são até filiadas(os) à entidade. É o caso, por exemplo, da vice-presidente do SINDSERM, Paloma Vasconcelos, servidora da saúde e indignada com mais uma falcatrua praticada pela gestão de Firmino Filho (PSDB).

Nesta semana, a FMS finalmente identificou de quais servidoras(es) foram descontados os R$ 69 mil depositados na conta do SINDSERM. Desta forma, o sindicato repassará aos respectivos servidores(as) listados(as) os valores depositados, iniciando esse procedimento inédito na ASSEMBLEIA GERAL COM PARALISAÇÃO, que será realizada nesta quinta-feira, 08 de fevereiro, às 08 horas, no Teatro de Arena, Praça da Bandeira, Centro de Teresina.

Como não repassaram até o momento o restante do imposto sindical devido pela FMS e todos os outros órgãos da administração direta e indireta, a assessoria jurídica do SINDSERM acionará judicialmente o Prefeito e Secretários por desvio de recursos e exigirá o ressarcimento dos valores descontados e não repassados.

Veja a lista de servidoras(es) da FMS dos quais já foram repassadas(os) ao SINDSERM 60% do Imposto Sindical descontado em 2017 e que o sindicato pretende devolver. Clique aqui.

 

Sobre o autor

SINDSERM THE

Sindicato das(os) Servidoras(es) Públicas(os) Municipais de Teresina

Deixe um Comentário