Destaque

Greve de servidores(as) municipais continua e categoria exige negociação; ato na Câmara acontece nesta quinta (24)

Escrito por SINDSERM THE

Os(as) servidores(as) públicos(as) municipais de Teresina decidiram na manhã de hoje (23) pela continuidade da greve que já dura 14 dias. O Sindicato dos(as) Servidores(as) Públicos(as) Municipais de Teresina (SINDSERM) reitera que nenhum canal de negociação foi aberto para discussão do reajuste salarial e das demais pautas e o movimento continua por tempo indeterminado. Um ato público será realizado nesta quinta-feira (24), a partir das 8h, na Câmara Municipal.

O prefeito Firmino Filho (PSDB) enviou à Câmara de Vereadores uma proposta que reajusta o salário de servidores(as) em 3%. O valor é muito inferior às perdas salariais da categoria que chegam a mais de 40% e causa um impacto menor do que os valores que o Sindicato já demonstrou que foram desviados, com comprovação no Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI) e denunciado na Polícia Federal com abertura de inquérito recente.

Desde o ano passado o reajuste não é concedido, atitude que fere o que prevê a Constituição Federal onde é garantido o direito de aumento anual. Os(as) servidores(as) municipais estão há dois anos sem receber reajuste e alguns vencimentos são inferiores a um salário mínimo.

No ato marcado para esta quinta-feira, o SINDSERM vai cobrar dos vereadores uma mediação para a abertura da negociação sobre a pauta da greve. Além desta ação, um acampamento diário em frente à sede do Palácio da Cidade é mantido como tentativa de pressionar a gestão do município para que receba a categoria. Atendimentos e orientações estão sendo dados no local, bem como é onde ocorrem reuniões do Comando de Greve e o saem as equipes para as atividades de mobilização e construção.

O movimento tem adesão de diversos setores envolvendo trabalhadores das Unidades Básicas de Saúde, do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), do Hospital de Urgências de Teresina (HUT), do Laboratório Raul Bacelar, de hospitais, escolas, farmácia e almoxarifado centrais, Lineu Araújo, de Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), servidores administrativos, agentes de portaria, dentre outros. A adesão é crescente e forte, contando com lutadores(as) valorosos para a luta.

No dia 30 de maio, no acampamento da greve, a partir das 8h, será realizada uma nova Assembleia Geral. Além dessa deliberação, a categoria votou também os nomes que irão compor com a Direção, a Comissão da Base para negociações com o IPMT:

1) Edvar Silva Vieira -Caps II Sul

2) Valdenison Pereira de Aragão – Caps II Sul

3) Ana Paula Rodrigues da Cruz – HUT e Raul Bacelar

4) Cristiane de Castro Bastos – Escola Municipal Areias

Sobre o autor

SINDSERM THE

Sindicato das(os) Servidoras(es) Públicas(os) Municipais de Teresina

Deixe um Comentário